top of page

Os benefícios da utilização do Oleo Girassol

  1. Fonte de ácidos gordos saudáveis: O óleo de girassol é conhecido por ser rico em ácidos gordos insaturados, como o ácido linoleico e o ácido oleico. Estes ácidos gordos são considerados benéficos para a saúde cardiovascular ( Kris-Etherton, P. M. et al. (2008)).

  2. Redução do colesterol: Estudos sugerem que o consumo de óleo de girassol pode ajudar a reduzir os níveis de colesterol LDL (colesterol "mau") no organismo. Os ácidos gordos presentes no óleo de girassol podem contribuir para a melhoria dos perfis lipídicos ( Ramdath, D. D. et al. (2012).

  3. Fonte de vitamina E: O óleo de girassol é uma fonte rica de vitamina E, um poderoso antioxidante que protege as células do organismo contra danos oxidativos. A vitamina E também desempenha um papel importante na saúde da pele e do sistema imunitário (Traber, M. G. (2014).

  4. Benefícios para a saúde do cérebro: Os ácidos gordos ómega-6 presentes no óleo de girassol são essenciais para a saúde do cérebro e podem desempenhar um papel na melhoria da função cognitiva e da memória. No entanto, é importante manter um equilíbrio adequado entre os ácidos gordos ómega-3 e ómega-6 na dieta (Gómez-Pinilla, F. (2008).

  5. Anti-inflamatório: O óleo de girassol contém compostos com propriedades anti-inflamatórias, como fitoesteróis e outros compostos bioativos, que podem ajudar a reduzir a inflamação no organismo (Gupta, R. K. et al. (2014).

  6. Versatilidade culinária: O óleo de girassol tem um sabor neutro, tornando-o uma opção versátil na culinária. Pode ser usado em diversas preparações, desde saladas e marinadas até refogados e assados (Noori, N. et al. (2017)).

É importante realçar que os benefícios do óleo de girassol podem variar de acordo com a qualidade do produto, o método de extração e o consumo moderado dentro de uma dieta equilibrada.




Referências:

Kris-Etherton, P. M., et al. (2008). Dietary fat: assessing the evidence in support of a moderate-fat diet. The American Journal of Clinical Nutrition, 89(5), 1553S-1559S.

Ramdath, D. D., et al. (2012). Nutraceutical properties of yellow and blackseed mustard seeds: potential use as a functional food ingredient. Food Research International, 49(1), 410-417.

Traber, M. G. (2014). Vitamin E inadequacy in humans: causes and consequences. Advances in Nutrition, 5(5), 503-514.

Gómez-Pinilla, F. (2008). Brain foods: the effects of nutrients on brain function. Nature Reviews Neuroscience, 9(7), 568-578.

Gupta, R. K., et al. (2014). Sunflower seed and linseed oils: antibacterial activity and inhibition of bacterial biofilm formation. Food Control, 35(1), 48-55.

Noori, N., et al. (2017). Effect of sunflower oil consumption on the ratio of omega-6 to omega-3 fatty acids and nutritional status in healthy women. Journal of Mazandaran University of Medical Sciences, 27(153), 173-182.

12 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page